Etnografia no desenvolvimento de interfaces: Um estudo sobre o IDEO – Human Centered Design Toolkit

http://www.ideo.com/work/human-centered-design-toolkit/

Registro da apresentação no VII Evidosol. Disponível em: http://www.textolivre.org/wiki/VIIevidosol/Serrano



[19:00] <hugleo> Gostaria de convidar o apresentador Paulo Henrique Souto Maior Serrano.
[19:02] <paulohsms> sou eu hugleo
[19:02] <hugleo> Paulo irá apresentar: *** Etnografia no desenvolvimento de interfaces: Um estudo sobre o IDEO - Human Centered Design Toolkit ***
Record of performance on Evidosol VII . Available in english at: http://www.textolivre.org/wiki/VIIevidosol/Serrano

[19:02] <hugleo> Você terá 20 minutos de apresentação e 10 para discussão. Ok?
[19:02] <paulohsms> ok
[19:02] <hugleo> pode começar
[19:03] <paulohsms> obrigado hugleo
[19:03] <paulohsms> boa noite pessoal
[19:03] <paulohsms> primeiramente queria dizer que é uma satisfação estar participando de mais um evidosol
[19:03] <paulohsms> gostaria de pedir que abram a minha apresentação ao lado
[19:03] <paulohsms> o código é 17-1
[19:03] <paulohsms> ok ?
[19:04] <paulohsms> certo
[19:04] <paulohsms> esse é o título da minha apresentação
[19:04] <paulohsms> vamois para o slide 2
[19:05] <paulohsms> para entender como a etnografia se aplica no desenvolvimento de produtos centrados no usuário
[19:05] <paulohsms> precisamos saber o q eh etnografia
[19:05] <paulohsms> e eh exatamente isso
[19:05] <paulohsms> um método para estudo ... descritivo
[19:06] <paulohsms> o grande problema eh que esse método normalmente envolve uma longa duração
[19:06] <paulohsms> um longo período de observação por parte do pesquisador
[19:06] <paulohsms> os métodos de pesquisa etnográfica ficaram populares no campo de estudo de interação usuário máquina.
[19:06] <paulohsms> mais precisamente o que se tornou comum chamar de etnografia rápida
[19:07] <paulohsms> o instituto mais famoso e conceituado mundialmente que aplica esses métodos
[19:07] <paulohsms> E os utiliza no design de uma grande variedade de produtos
[19:07] <paulohsms> é o ideo
[19:07] <paulohsms> slide 03 da apresentação 17-1
[19:08] <paulohsms> o ideo eh uma empresa de renome mundial no design centrado no usuario
[19:08] <paulohsms> esse eh o site deles: www.ideo.com
[19:08] <paulohsms> e esse video que estou sugerindo na apresentação 17-1 é realmente muito interessante
[19:09] <paulohsms> é sobre a aplicação do metodo de coleta de dados no design de um carrinho de supermercado centrado no usuário
[19:09] <paulohsms> vamos para o próximo slide
[19:09] <paulohsms> slide 04 apresentacao 17-1
[19:09] <paulohsms> O ideo human centeres design toolkit
[19:10] <paulohsms> trata-se de um kit desenvolvido pelo instituto explicando o metodo que utilizam para a coleta dos dados para o desenvolvimento de seus produtos
[19:10] <paulohsms> ele está disponível gratuitamente e em portugues no link do slide 04 apresentacao 17-1
[19:11] <paulohsms> na definição do proprio ideo: Este kit contém elementos do HCD - Human-Centered Design (em português, Design Centrado no Ser Humano), um processo usado por décadas para criar novas soluções para empresas multinacionais.
[19:11] <paulohsms> O HCD o irá ajudar a Ouvir [ HEAR ] de um jeito novo as necessidades dos usuários, Criar [CREATE ] idéias inovadoras para atender a essas necessidades e Implementar [ DEVELOP ] soluções levando em conta a sustentabilidade financeira das mesmas.
[19:11] <paulohsms> para essa apresentação iremos focar na etapa H
[19:11] <paulohsms> de Hear
[19:12] <paulohsms> pois trata-se da etapa em que é realizado o estudo etnográfico do problema
[19:12] <paulohsms> o link do slide 4 apresentacao 17-1 leva direto ao Toolkit em pdf com todas as informações detalhadas do processo.
[19:12] <paulohsms> vamos para o slide 05
[19:12] <paulohsms> [ apresentação 17-1 ]
[19:13] <paulohsms> em que consiste a etapa de ouvir
[19:13] <paulohsms> a etapa de "Ouvir" dará aos pesquisadores dicas sobre como abordar as pessoas em seus próprios contextos para entender em profundidade os seus problemas
[19:14] <paulohsms> o fato de ser no proprio contexto do problema
[19:14] <paulohsms> permite que a equipe questione aquilo que antes eram suposições e pode inspirar novas soluções.
[19:15] <paulohsms> essa é exatamente a ideia de manter o desafio centrado no ser-humano.
[19:15] <paulohsms> o human-centered-design
[19:15] <paulohsms> ou design centrado no usuário
[19:15] <paulohsms> Os problemas que serão detectados na fase de pesquisa são problemas humanos, é preciso manter o foco que o desafio resolverá problemas humanos.
[19:16] <paulohsms> então, a pergunta-chave deve manter esse foco e permitir o pensamento horizontal.
[19:16] <paulohsms> é importante ter esse pensamento horizontal na hora de resolver problemas
[19:16] <paulohsms> pois a solução óbvia com certeza já deve ter sido tentada por muitos
[19:16] <paulohsms> de acordo com o toolkit
[19:17] <paulohsms> nossas perguntas devem sempre começar com: como poderíamos
[19:17] <hugleo> Faltam 5 minutos, paulohsms
[19:17] <paulohsms> Como poderíamos tornar um sistema mais rápido? É diferente de perguntar: Como poderíamos perder menos tempo operando esse sistema? A segunda pergunta deixa aberto a possibilidade de melhorias humanas, como o simples treinamento ou a simples mudança de interface.
[19:17] <paulohsms> espero ter sido bem claro nessa explicação acima
[19:18] <paulohsms> pois esse exemplo é essencial para entender o pensamento horizontal ou o famigerado think outside the box
[19:18] <paulohsms> observem as soluções do thereifixed it imagens do slide 5 da apresentação 17-1
[19:19] <paulohsms> vamos para o slide 6 da apresentacao 17-1
[19:19] <paulohsms> Para responder a pergunta e encontrar a solução é preciso algumas técnicas, e são essas as que são apresentadas no HCD toolkit.
[19:20] <paulohsms> vamos pular para o slide 7
[19:20] <paulohsms> da apresentação 17-1
[19:20] <paulohsms> essa eh a aplicação do modelo eh uma interface
[19:20] <paulohsms> em que é construido o primeiro prototipo e testado com PESSOAS até se atingir uma solução ... são 10 etapas para aprimoramento de um produto
[19:20] <paulohsms> ou serviço
[19:21] <paulohsms> ou problema
[19:21] <paulohsms> vc deve se questionar 5 vezes sobre o por que de determinado problema
[19:21] <paulohsms> como uma crianca mesmo
[19:22] <paulohsms> os testes devem ser preferencialmente realizados por outras pessoas
[19:22] <paulohsms> para modificar os pontos de vista sobre a solução e com sorte identificar novos problemas
[19:22] <paulohsms> [ qto tempo tenho ]
[19:22] <hugleo> 2
[19:22] <paulohsms> [ ok ]
[19:23] <paulohsms> com sorte identificar novos problemas antes da publicação ou spin-off da solução
[19:23] <paulohsms> quanto mais tarde se identifica o problema mais custoso é a sua resolução
[19:24] <paulohsms> então todos os testes e questionamentos diante do usuário ou do ser humano que usará essa solução ou que irá realizar as ações desenhadas são fundamentais
[19:24] <paulohsms> vamos para o slide 8 da apresentacao 17-1
[19:24] <paulohsms> essas são minhas referências e os meus contatos
[19:24] <hugleo> Aberto para perguntas!
[19:25] <paulohsms> além da minha foto com um jóia !
[19:25] <paulohsms> valeu !
[19:25] <paulohsms> problemas, galera ?
[19:26] <paulohsms> depois vejam o vídeo das referências é realmente fascinante.
[19:27] <hugleo> sim
[19:28] <Macieira> Parabéns, ótimo trabalho  : )
[19:28] <paulohsms> obrigado Macieira
[19:29] <hugleo> Obrigado pela apresentação, paulohsms
[19:29] <paulohsms> valeu hugleo !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.