Fechar

Olá, sou Paulo Henrique Souto Maior Serrano.

Um nome grande para um grande ser humano (1.88m). Sou formado em jornalismo, mestre em linguística aplicada, professor e desenvolvedor web.

Gosto de ficção, corrida, queijo e do meu trabalho.

Fique a vontade para ver o meu portfólio, ou o meu currículo lattes.

Não hesite em entrar em contato comigo se achar que posso ser útil.

Obrigado pela visita!

Fechar
  • Diga: Olá!

    Você pode entrar em contato comigo através do formulário abaixo ou nas redes sociais.

    Nome:

    E-mail:

    Mensagem:

    3+2=? 

  • http://www3.usp.br/rumores/artigos2.asp?cod_atual=172

    Em uma leitura sobre semiótica me deparei com a tipologia das valorizações do Jean-Marie Floch que estabelece a forma com que são atribuídos os valores às coisas.

    Achei realmente interessante:

    • A valorização prática corresponde aos valores de uso, concebidos como contrários aos valores de base (são os valores utilitários, como o manuseio, o conforto, a potência,…)
    • A valorização utópica corresponde aos valores de base, concebidos como contrários aos valores de uso (são os valores existênciais, como a identidade, a vida, a aventura,…)
    • A valorização lúdica corresponde a negação dos valores utilitários (a valorização lúdica e a valorização prática são contraditórias entre si; os valores lúdicos são o luxo, o refinamento,…)
    • A valorização crítica corresponde à negação dos valores existenciais (a valorização crítica e a valorização existencial são contraditórias entre si; as relações qualidade / preço e o custo / benefício são próprias dos valores críticos)

    [prática]         [ utópica ]

    [crítica ]         [  lúdica ]

    Fichamento do livro:
    PIETROFORTE, Antônio Vicente. Semiótica Visual. Os percursos do olhar. São Paulo, editora Contexto, 2004.

    1. # 25_03_11